quinta-feira, 31 de maio de 2012

Quando os gêmeos se separam...

As crianças completaram 3 anos nessa semana e até hoje nunca haviam se separado por mais de 1 dia. Porém, no domingo passado meu filho quis dormir na vovó. Pois bem, ficou ele lá "tranquilo" de domingo para segunda e de segunda para terça. Na terça-feira de manhã cedinho recebi um telefonema da minha mãe pedindo que eu fosse buscá-lo pois ele não parava de chorar. A minha filha, mais do que depressa, já se convidou para trocar de lugar com ele: "mamãe, faz a minha malinha e me leva na vovó porque eu quero ficar com ela agora". E lá fui eu...tinha outra opção? Chegando lá, os "geminhos" se encontraram, se abraçaram, começaram a brincar e resolveram que iam esticar a semana na vovó, dessa vez juntos! Bom, pelo visto, toda aquela saudade que ele estava sentindo não era de mim meeesmo... Hoje é quinta? Eles estão lá ainda e o telefone não tocou nenhuma vez... Tenho lido alguns estudos ultimamente que dizem que não devemos separar os gêmeos até os 7 anos de idade, pois juntos eles "se completam" e têm suas energias fortalecidas. Isso para salas de aulas, quartos de dormir e, como pude comprovar agora, fins de semana na vovó também. Os seus filhos gêmeos ficam numa boa quando se separam?

2 comentários:

  1. OLÁ, DEFINITIVMETE NÃO FICAM BEM ENQUANTO OS OUTROS ESTÃO LONGE, QUANDO ACORDAM JÁ "PESCOÇAM" AS CAMINHAS DOS OUTROS PARA CONFERIR SE OS IRMÃOS ESTÃO LÁ. OS 3 SÃO UM GRUDE SÓ, AINDA BEM.

    ResponderExcluir